Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


O processo de seleção da 2ª edição do Prêmio Cultura Viva buscou uma avaliação pautada na idéia de que a cultura propicia oportunidades para que indivíduos e comunidade se reconheçam e estabeleçam um espaço seguro para o desenvolvimento de pessoas críticas, autônomas e criativas, capazes de transformar a realidade que os cerca e dar forma ao seu futuro e ao da comunidade em que estão inseridos.


A seleção foi dividida em quatro etapas:

Análise preliminar

Seleção das 120 iniciativas semifinalistas

Seleção das 42 iniciativas finalistas

Seleção nacional das 18 iniciativas premiadas

Conheça as iniciativas premiadas na 2ª edição do Prêmio Cultura Viva:

Categoria Escola Pública de Ensino Médio
1º. Projeto Cultura Casca -Verde / Unidade Escolar Areolino Leôncio da Silva (Teresina – PI) 2º. Projeto Rádio Instrumental Educativa CBM / E.E.E.F.M. Clóvis Borges Miguel (Serra – ES)

3º. Projeto Pedagógico em Escola pública – Brasileirinho, os tons da aquarela cultural de nosso país / Colégio Estadual Vicente Jannuzzi (Rio de Janeiro – RJ)


Categoria Fundação e Instituição Empresarial
1º. Projeto História da Gente / Fundação Palavra Mágica (Ribeirão Preto – SP)
2º. Ação Educativa da Bienal do Mercosul / Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul (Porto Alegre – RS)
3º. Cultura & Cidadania / Fundação Acesita para o Desenvolvimento Social (Timóteo – MG)


Categoria Gestor Público
1º. Programa de Artesanato da Paraíba “A Paraíba em suas mãos” / Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico do Estado da
Paraíba (João Pessoa – PB)
2º. Rede Cidadania de Londrina / Prefeitura Municipal de Londrina (Londrina – PR)
3º. Projeto Talentos da Cultura / Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Fortaleza – CE)


Categoria Grupo Informal
1º. Meninas de Sinhá: experiência cultural comunitária (Belo Horizonte – MG)
2º. Maadzero Keerada Inewikite Irapakape: grupo de dança Baniwa do Mestre Luiz Laureano (São Gabriel da Cachoeira – AM)
3º. Rede do movimento de teatro amador da Bahia (São Sebastião do Passe – BA)


Categoria Organização da Sociedade Civil
1º. Rede Enraizados / Cia. Encena (Nova Iguaçu – RJ)
2º. Coleção Narradores indígenas do Rio Negro – Memória Identidade e patrimônio Cultural / Federação das Organizações Indígenas do Rio
Negro (São Gabriel da Cachoeira – AM)
3º. Rabecas da Amazônia: preservação e ensino / Associação Bragantina de Música – ABM (Bragança – PA)


Categoria Ponto de Cultura
1º. Centro Cultural Kanhgág Jãre / Instituto Kaingang (Coxilha – RS)
2º. Maracatu Piaba de Ouro (Olinda – PE)
3º. Humbiumbi – Raízes africanas / Humbiumbi – Arte, Cultura e Educação (Belo horizonte – MG)


Em reconhecimento às iniciativas que se destacaram pela excelência no atendimento aos indicadores e critérios definidos para o Prêmio, a Comissão de Seleção elegeu três iniciativas para a categoria Destaque Prêmio Cultura Viva, criada durante o processo de seleção.


Conheça as iniciativas contempladas:

Destaque Prêmio Cultura Viva
Circo de Todo Mundo / Centro de recreação de atendimento e defesa da criança e adolescente (Belo Horizonte – MG)
Escola Indígena Baniwa e Coripaco Pamáali (São Gabriel da Cachoeira – AM)
Grãos de Luz e Griô – A tradição viva / Associação Grãos de Luz (Lençóis – BA)

Para as 120 iniciativas semifinalistas, foi distribuído o Selo Prêmio Cultura Viva, uma chancela de reconhecimento desenvolvida para dar visibilidade às iniciativas que se destacaram no processo.